5 histórias de crianças para ler com os seus filhos hoje
Clássicos para partilhar com os mais pequenos no Dia da Criança.

Hoje é Dia da Criança. Resolvemos celebrar consigo este dia tão especial. Para isso, sugerimos 5 histórias de crianças para ler com os seus filhos, sobrinhos, afilhados ou netos. Pode fazê-lo no sofá de casa, na cama, à noite, antes de dormir ou, se for caso disso, pelo Zoom, Whatsapp ou Skype. Seja qual for a situação, vai criar um momento especial. Tão especial como estas histórias.

O Cavaleiro da Dinamarca, Sophia de Mello Breyner Andresen, Porto Editora

A história do Cavaleiro da Dinamarca foi publicada pela primeira vez em 1964. Relata as aventuras do cavaleiro que, retornando da distante Palestina, quer juntar-se à família a tempo da noite de Natal. No entanto, ao longo da viagem de regresso deixa-se seduzir pelas maravilhas de Itália e por histórias de poetas, pintores e outros artistas. Um livro com histórias dentro da história e que há gerações anda a explicar porque se iluminam os pinheiros na noite de Natal.

Asterix na Hispânia, Goscinny e Uderzo, Edições ASA

É o décimo quarto álbum dos heróis gauleses e ao longo desta aventura Asterix e Obelix viajam da Gália até Roma para, depois, passear pela Península Ibérica. Como sempre acontece, Goscinny e Uderzo têm a arte de falar para adultos e crianças na mesma imagem. Em Astérix na Hispânia, o líder romano que comanda a Ibéria é apelido de General, sem qualquer outro nome, numa clara referência a Franco. E ainda contamos com a participação especial de um nome incontornável da literatura europeia: Dom Quixote de La Mancha.

Onde Vivem Os Monstros, de Maurice Sendak, Kalandraka

Em 2009 saiu um filme baseado na história de Maurice Sendak, mas claro que não é a mesma coisa. A obra (no inglês original) tem pouco mais de 300 palavras. São suficientes, contudo, para contar a aventura de Max que vai para a cama sem jantar, de castigo, depois de ameaçar a sua mãe. Nessa noite vive mil peripécias junto dos monstros que, por magia ou por sonho, começam a ocupar o seu quarto, até que é proclamado o seu Rei. Todos os sonhos, no entanto, têm um fim. E quando Max volta a à realidade surge uma pergunta: como será que a mãe o vai receber?

O Cuquedo, de Clara Cunha e Paulo Galindro, Livros Horizonte

Ainda haverá alguma criança portuguesa que não conheça o Cuquedo? E que não saiba por que os animais da selva andam de lá para cá e de cá para lá? Buuuu para essas pessoas. O dia 1 de junho é uma excelente oportunidade para visitar ou revisitar esta história escrita por Clara Cunha e ilustrada por Paulo Galindro há uma década e que se tornou um clássico da literatura infantil. Com um aviso: a probabilidade de ouvir «Outra vez!» quando chegar ao fim do livro é muito grande. 

Capuchinho Vermelho, Booksmile

Esta história nasceu na tradição popular dos camponeses da Europa central medieval. Foi registada pela primeira vez por Charles Perrault e acabou sendo popularizada pelos irmãos Grimm, já no século XIX. É uma das histórias infantis com mais camadas de leitura e que serve de ensinamento para crianças e para adultos. Fala dos avisos, das desobediências, do despertar sexual, da relação entre os mais novos e os mais velhos e de como a coragem consegue resolver os maiores problemas. Ou, então, é «o uma história divertida de se ler. E ouvir».

Se quiser conhecer outros artigos do euleioemcasa.pt, subscreva a nossa newsletter. Não se preocupe. Não o vamos maçar todos os dias.